Elizabeth Taylor, vivendo em pleno céu

O pequeno Mike, de oito meses, ia nos braços da mãe, sempre chorando. Só depois dos passaportes examinados, é que Liz o entregou à enfermeira …e, imediatamente, o bebê parou de chorar! Liz, que usava um pequeno chapeuzinho achatado, uma saia ampla e estampada, e uma estola da mesma fazenda, virou-se para o marido: – Que é que você me diz disto?

A nova Liz Taylor com seu marido Michael Wilding e seu filho Mike

 

O imperturbável Michael Wilding sorriu: – Com certeza, está pensando que ela é Mary (Mary é a babá do menino, em Hollywood). Um carro os esperava para conduzi-los ao apartamento de Grosvenor Square West. Ao chegearem lá, Liz despiu o filho, mudou-lhe as roupas e deu-lhe mamadeira. Serenamente, o bebê Wilding foi fechando os olhinhos azuis (que estão começando a ficar violeta, como os da mãe) até adormecer completamente. – Ainda bem que não há nada com ele – disse Liz.

-Estava só cansado – respondeu Mike – Afinal de contas, desde quarta-feira num avião!

-Eu também estou cansadíssima – disse Liz. Wilding beijou-a na face: – Deite-se um pouco e descanse.

“Tudo está certo”, diz a nova Liz, desde que esteja sempre ao lado de dois camaradas chamados Mike”

(Cinelândia, janeiro de 1954)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *